COMPARTILHE ISSO

A solução NFV da Huawei recebeu o prêmio de Melhor Habilitadora Tecnológica no Mobile World Congress 2017. Este prêmio é o reconhecimento da indústria para as capacidades de liderança e desempenho da Huawei em arquitetura, tecnologia e aplicação comercial da NFV, bem como da evolução rumo à Cloud Native.

A Huawei desenvolveu suas soluções NFV usando o conceito Cloud Native, que permite que as redes de telecomunicações se tornem totalmente distribuídas e automatizadas, fornecendo maior elasticidade, robustez e agilidade. Isto auxilia as operadoras a melhorarem a eficiência da rede, fornecerem melhores experiência de usuário e habilitarem a inovação ágil dos serviços para uma melhor transformação digital.

Elasticidade: A rede Cloud Native possui uma arquitetura distribuída para que os recursos possam ser implantados dinamicamente para suportar aplicações. É uma rede de sensores que reconhece os serviços implantados e uma rede elástica que pode se adaptar para suportar esses serviços. Existem dois tipos de elasticidade: elasticidade de capacidade e elasticidade de topologia. A elasticidade de capacidade significa que todos os recursos da rede são agrupados. O software da rede pode orquestrar qualquer parte da rede por múltiplos data centers e a capacidade já não é mais um gargalo. A elasticidade da topologia significa a habilidade de implantar recursos em qualquer localização geográfica graças ao plano de separação controle/usuário e à orquestração do serviço.

Robustez: Uma rede inteligente fornece confiabilidade do serviço para as operadoras. A rede é descentralizada e os processos de prevenção ativa, monitoramento e gerenciamento automático de falhas são combinados com os serviços de análises e gerenciamento de big data, habilitando a previsão de falhas e controles automatizados.

Agilidade: A montagem flexível e autonomia do serviço, além da implantação distribuída, são alcançados pela decomposição das funções de rede, pela aplicação de uma estrutura de administração de serviços e modelo de dados, e de uma interface de usuário programável. Serviços e novas funções podem ser fornecidos conforme a necessidade para que, assim, a rede possa responder instantaneamente às exigências de diferentes indústrias.

A Huawei destacou no MWC 2017 que a empresa continuará a otimizar soluções em torno das necessidades de serviço e que, por meio de tais esforços, ajudará a construir a 5G e redes ágeis melhor conectadas. Até janeiro de 2017, a empresa alcançou mais de 170 contratos para redes centrais em nuvem. A Huawei continuará a ajudar as operadoras a construírem ecossistemas mais abertos, inovadores e sustentáveis em torno de suas redes Cloud Native.

O MWC aconteceu entre os dias 27 de fevereiro e 2 de março em Barcelona, na Espanha. A Huawei esteve demonstrando seus produtos e soluções no estande 1J50 na Fira Gran Via, Saguão 1; no estande 3I30, no saguão 3 e no Innovation City zone, no saguão 4. Para mais informações, acesse http://www.huawei.com/cn/events/mwc/2017/.


mm

Otavio Miguel

Administrador e autor do site. Apaixonado pelo que faz e fiel a Deus. Aluno de Engenharia de Computação na UTFPR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: