COMPARTILHE ISSO

Elaine Smith, via Flickr (CCO 1.0)

Se você vende qualquer coisa pela internet — seja um serviço, um único eBook que tenha escrito ou centenas de produtos em uma loja virtual —, configurar meios de pagamento em seu website é fundamental. Isso permite que você garanta mais vendas, convertendo as pessoas que compram por impulso, alcançando consumidores internacionais e agilizando todo o processo. Além disso, só pelo fato de ter o logo Visa ou MasterCard seu site já ganha mais credibilidade, concorda?

Até pouco tempo atrás, configurar um sistema de pagamento em um website era coisa para profissionais especializados. Hoje, com o grande crescimento do e-commerce no Brasil e no mundo — 12,1% no primeiro semestre de 2018 em nosso país —, essa tarefa está mais simples. Basta fazer a escolha certa para o tamanho e a estrutura do seu negócio. Veja a seguir algumas dicas para ajudá-lo nessa escolha.

Que método usar para aceitar pagamentos com cartão de crédito?

Há basicamente duas formas diferentes de aceitar pagamentos com cartão de crédito em seu website, e cada um deles tem suas vantagens e desvantagens: gateway de pagamentos e intermediadores. Saiba um pouco mais sobre cada uma delas.

Gateway de Pagamentos

São serviços que fazem a conexão direta do seu site com as operadoras e bancos, transmitindo dados de um lado para o outro. Por serem basicamente uma interface, eles se adaptam a todo tipo de cobrança e checkout. Geralmente são utilizados por grandes e médias operações, que necessitam de controle maior sobre todos os pagamentos.

 

Vantagens:

  • Fácil integração com todo tipo de sistema
  • Suporte técnico
  • Oferece ferramentas para gestão financeira
  • Permite pagamentos via telefone
  • Disponibiliza recursos como compra com um clique, pagamento com dois cartões, cobrança recorrente, estorno de pagamentos, entre outros.

Desvantagens:

  • Não realiza controle de fraudes (é preciso instalar um sistema adicional)
  • Recebe as compras da forma como foram realizadas: se o cliente parcelou em seis vezes, vai receber em seis parcelas
  • Prazo longo para implantação: você deve primeiro firmar os convênios da sua loja com as operadoras de cartão de crédito e os bancos (um a um), o que demora de 30 a 60 dias; a homologação dos convênios pelo gateway pode levar mais uma ou duas semanas.

Entre os principais gateways de pagamento que operam no Brasil estão Braspag, CobreBem, PayU, MundiPagg e SuperPay.

Intermediadores de Pagamentos

Esses são os sistemas que a maioria de nós já conhece como consumidores. São empresas que aceitam os pagamentos e lidam com toda a burocracia financeira para você, por um percentual do valor da compra, que geralmente varia entre 5% e 7%. É o meio mais escolhido por micro e pequenos negócios virtuais pela facilidade que oferece. Aqui estão fornecedores como PayPal, PagSeguro e Moip — para citar os mais conhecidos no Brasil.

Vantagens:

  • Aceita diversos meios de pagamento sem qualquer complicação
  • Oferece garantia contra fraudes
  • A implantação é muito rápida e fácil
  • Compatível com diversas plataformas
  • Depósito rápido na conta do cliente, em até 14 dias
  • Recebe compras parceladas de uma só vez, ou seja, se o cliente comprar em dez vezes, você recebe tudo de uma vez só, na primeira parcela

Desvantagens:

  • Taxas mais altas que os gateways de pagamento
  • Maior taxa de abandono do carrinho, por conta da página de redirecionamento na hora de pagar
  • Demora na confirmação do pagamento pode chegar a 48 horas
  • Vendas perdidas por serem negadas pelo intermediário (é ele quem decide se aceita ou não o pagamento, e não você)

 

Se o seu negócio ainda é pequeno, vale a pena começar com o intermediador de pagamentos, pois lhe dá maior segurança de não cometer erros. Porém, para as grandes empresas, o gateway de pagamentos pode gerar economia nas taxas e maior controle financeiro.

 

Hloom Templates, via Flickr (CC by 2.0)

Visa ou MasterCard?

Visa, MasterCard, American Express, UnionPay e Diners Club são as bandeiras de cartões de crédito mais conhecidas no mundo todo. Apesar de parecidas em termos de benefícios, é evidente a supremacia da Visa se nos atermos aos números. De acordo com o Global Cards 2016, da Nilson Report, a Visa é responsável por 54% de todas as transações globais realizadas com o dinheiro de plástico. No primeiro trimestre de 2018, havia 755 milhões de cartões Visa em circulação no mundo. Em segundo lugar está a MasterCard, com 26,17% do mercado e, em terceiro, a UnionPay, com 14,91%.

O cartão mais utilizado no mundo não poderia deixar de ser uma opção de pagamento em grandes lojas e serviços virtuais. Na gigante Amazon, por exemplo, os programas Amazon Rewards Visa e Amazon Rewards Visa Signature são imbatíveis para compradores frequentes, pois transformam parte do valor das compras em descontos nas próximas aquisições. No site de entretenimento Betway Casino, a bandeira Visa também é a escolhida da maioria dos usuários que buscam diversão online.

@Pixabay

Já grandes e-commerces como Casas Bahia, Decolar.com, Polishop, Saraiva e Ricardo Eletro, entre outros, apostam no Visa Checkout para facilitar a vida do consumidor e, consequentemente, aumentar suas vendas. Com o Visa Checkout, o cliente faz um cadastro no site do programa e, na hora de realizar a compra, basta inserir o nome de usuário e senha cadastrados. Não é necessário colocar número de cartão de crédito, o que significa uma segurança a mais para a loja!

Seja qual for a maneira escolhida, uma coisa é certa: nenhum website hoje que comercialize produtos ou serviços pode deixar de ter um sistema de pagamento simples, seguro e ágil. Há diversas soluções no mercado, como essas que apresentamos. Escolha a que faz mais sentido para o seu negócio, e comece a contabilizar seus lucros.


mm

Otavio Miguel

Administrador e autor do site. Apaixonado pelo que faz e fiel a Deus. Aluno de Engenharia de Computação na UTFPR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: